Monthly Archives

novembro 2018

Geral,

Obras em rio e avenida vão ficar prontas só em dois anos

Iniciadas no mês de abril deste ano, as obras de revitalização e controle de enchentes do Rio Anhanduí, na Avenida Ernesto Geisel, devem ficar prontas em outubro de 2020. A prefeitura de Campo Grande anunciou que, além de ter resistido as chuvas intensas dos últimos dias, a estrutura que já está pronta estancou a erosão que ameaçava as pistas laterais da avenida, no trecho próximo do cruzamento com a Rua Santa Adélia. Também não foram registrados transbordamentos do canal, como era de costume.

Conforme cronograma da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sisep), em dois anos, deve ficar pronto o último lote da obra, entre as ruas Abolição e Bom Sucesso. Quem costuma passar pelo local para ir ao trabalho ou realizar outras tarefas tem enfrentado desvios, além de congestionamento em determinados horários do dia. No entanto, o trecho está bem sinalizado.

Até agora, já  foram implantadas 34,13% da extensão de gabião no trecho, que é uam espécei de muro para segurar as erosões. De 24.624,5 metros, ficaram prontos 8.405,50 metros, restando ainda 16.098 metros, chegando em alguns pontos a 8,5 metros de altura, com até 10 degraus.

fonte: Idest

Geral,

Marquinhos sanciona mudança no horário de agentes de saúde e reajuste para auditores

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) sancionou mudanças na jornada de trabalho dos agentes de saúde e reajuste para auditores da área. As leis foram publicadas no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) desta quinta-feira (22).

Foram alteradas as jornadas de trabalho de Agentes de Combate de Endemias e Agentes Comunitários de Saúde. Pela proposta, fica estabelecida em 40 horas semanais, com 6 horas diárias de atividade de campo e 2 horas para atividades complementares.

Com a mudança, estes agentes trabalharão em contato com a população assistida em seis horas diárias e possibilita desenvolverem as duas horas restantes em local de livre escolha, executando trabalhos complementares, como a elaboração de planilhas e relatórios.

Os auditores fiscais de Saúde do homem terão reajuste de 30% no salário base, com efeito a contar de janeiro de 2019, exceto o valor referente ao abono da Ref. 16, com efeito a contar de 1º de janeiro de 2019.

Além disso, terão a incorporação de R$ 1.815,26 dividido em 23 parcelas, com efeito a contar de fevereiro do ano que vem.

A lei que faz a mudança também cria a referência 16-A para o Auditor de Serviços de Saúde no quadro de remuneração dos servidores do município de Campo Grande, com efeito a contar de 1º de maio de 2018.